FY VISITA: ERIKA MALZONI

FY VISITA: ERIKA MALZONI

2022-04-22

 

A artista plástica Erika Malzoni Iniciou sua prática artística fazendo uso da fotografia, até dar sequência a uma vigorosa produção de objetos, assemblagens, esculturas e instalações. Sua obra tem como base a ressignificação de materiais simples, domésticos, subvalorizados ou remanescentes. Sua pesquisa está relacionada a transitoriedade e o valor das coisas para além de sua vida útil. 

 

FY: Como foi seu primeiro contato com a gente?

ERIKA: Eu já conhecia a marca, mas meu contato mais próximo foi quando eu participei da oficina de upcyling que o ateliê realizou antes da pandemia, que tem tudo a ver com o meu trabalho – o reaproveitamento de materiais, a manualidade. No workshop, transformamos algumas blusas de coleções passadas num casaco versátil que, a partir de um zíper, virava dois em um (modelo mais curto ou 7/8). O que me chamou muito a atenção durante esse processo foi a relação bacana entre os integrantes da equipe, todos muito envolvidos e comprometidos, cada um com seu trabalho valorizado, do estilista à costureira. 

 

FY: Depois dessa oficina, você voltou ter um contato com a marca?

ERIKA: Sim. Adorei a ideia do kit SOMAMOS! Comprei a versão do lenço e, em casa, me debrucei sobre a peça. Além dos materiais que vieram na embalagem, claro que eu acrescentei outros do meu acervo. Ficou lindo! É um acessório único, que carrega uma história, feito por mim. Com ele, consigo mudar completamente um look, com um toque exclusivo e artesanal.

Outro trabalho da marca com que me identifiquei muito foi a linha feita a partir de Linha Ourelas, que são as pontas do rolo de tecido descartadas. Fiquei muito emocionada em conhecer pois tem tudo a ver com a minha obra. A vida e a arte são feitas desses encontros, a gente quer se conectar com as pessoas. Eu me conectei muito com a marca e toda a equipe.

 

 

FY: Como você enxerga a sustentabilidade na moda? 

ERIKA: Acredito que temos que ampliar a percepção, expandir o exercício de olhar para as roupas (não somente roupas, mas tudo que consumimos) para além do que o sistema nos conduz. Diante de tanto excesso, o que vale mais? Temos que valorizar as coisas para além de sua vida útil. Perdeu o valor original? Vamos ressignificar, transformar, doar, recolocar as coisas de outra forma no sistema novamente.

 

#fyvisita #upcycling #oreolas #AtelieFY #fernandayamamoto #sustentabilidade #vestidos #slowfashion #arte #moda #cultura #designjapones #kits# #façavocêmesmo #doityourself# #feitoamao# #modabrasileira#