FY VISITA: LÍVIA & FRED

FY VISITA: LÍVIA & FRED

2021-11-20

FY VISITA: Clássico e contemporâneo, popular e erudito, experimental e acolhedor: o passeio traçado pela cantora Lívia Nestrovski e pelo arranjador e multi-instrumentista Fred Ferreira é sutil, inesperado, inspirado. Com canções de Kurt Weill, Zé Miguel Wisnik, Benjamin Britten, Arrigo Barnabé, Maurice Ravel, Milton Nascimento e nomes da nova geração, o duo nos encontrou no Theatro São Pedro, em São Paulo, para falar sobre construção de narrativas e afetos. 

Fernanda Yamamoto: Vocês, que são artistas de estrada, devem ter uma infinidade de projetos a serem retomados após esse tempo de isolamento social. O que o duo Lívia&Fred tem na agenda nos próximos meses? 

Lívia Nestrovski & Fred Ferreira: Estávamos esperando a reabertura pós-pandemia para conciliar o lançamento do nosso segundo disco com a possibilidade de correr e fazer shows. Não fazia sentido lançar antes, pois somos músicos de palco, com contato com o povo em espaços diversos, seja num teatro em São Paulo, numa área rural no interior do Brasil ou no Oriente Médio. Além do novo disco, vamos lançar um vídeo-álbum com composições de nossa autoria, fruto de uma residência artística no Festival de Arte Serrinha e dar continuidade ao show sobre serestas “Nuvem Rósea, Chão de Estrelas”. 

FY: Vocês têm uma relação antiga com a gente. Quais as principais características do nosso trabalho que destacariam? 

LN&FF: A marca Fernanda Yamamoto apresenta uma assinatura bem marcante e uma finalização muito precisa, muito bem-feita. Vocês têm um trabalho profundamente cuidadoso em todas as etapas e em todos os aspectos – tecido, corte, finalização, além do aspecto humano, valorizando e reconhecendo as pessoas ao redor dela. Nesse momento em que estamos querendo consumir roupa de outra forma, é muito importante saber de onde vem a peça que estamos vestindo, de que maneira e por quem ela foi feita.

FY: Qual a importância do figurino nas apresentações de vocês?

LN&FF: Conseguimos soluções bem interessantes para nos colocarmos no cenário mundial, e uma delas foi por meio da moda: viajamos sempre para lugares inusitados e a roupa estabelece um diálogo com o público. Através da roupa apresentamos a identidade do Brasil para o mundo, estabelecemos uma conexão com o nosso país do melhor jeito. Tem uma assinatura, mesmo que não exista uma brasilidade óbvia. A sua marca transmite essa brasilidade, vocês têm a habilidade de misturar a renda renascença com uma técnica japonesa, valorizando o trabalho manual e mantendo a tradição. Isso se conecta muito com o que a gente faz, um trabalho de música muito artesanal, a busca pela técnica, a manutenção das tradições.